#namídia Maestro Gelateria abre franquia

MAESTRO GELATERIA E CAFÉ NA COLUNA DO CACAU MENEZES NO DIÁRIO CATARINENSE DE 21/02/16

O italiano Ivo Destefanis, que adotou Floripa para morar e investir, dono da Gelateria Maestro localizado no Iguatemi, começa agora o trabalho de franquia da marca.

Com apenas seis meses no Brasil, a Maestro Gelato e Café, a primeira loja instalada em julho no shopping Iguatemi,foi um sucesso entre os consumidores, o que motivou a abertura de outros pontos da marca antes do tempo estimado de um ano.

#namídia FamTrip leva catarinenses para Gramado

HOTEL MODEVIE NA COLUNA DE LUIZA GUTIERREZ DO JORNAL NOTÍCIAS DO DIA DE 22/02/16

A partir dessa semana, o Hotel Boutique ModeVie de Gramado começa a receber um grupo de jornalistas de Santa Catarina e Paraná para, em parceria com a vinícola Ravanello, participar da vindima na serra gaúcha.

#namídia Vinícola Suzin participa da Vindima

VINÍCOLA SUZIN EM MATÉRIA DO CORREIO LAGEANO DE 20, 21/02/2016

A Vinícola Suzin, em São Joaquim, iniciou a colheita da uva Pinot Noir, no fim de semana passado. A safra deste ano é considerada excelente e durante a festa da vindima, que começa em março, serão feitas degustações guiadas por sommelier e enólogo no meio das parreiras. Outras uvas tintas ainda esperam maturação para serem colhidas.

Durante a 3ª Vindima de Altitude, que acontece entre 4 e 27 de março, será possível conhecer vinhedos e a produção de vinhos, fazer degustações e participar de almoços e jantares harmonizados em várias vinícolas da Serra Catarinense, Treze Tílias e Água Doce.

Vindima

De São Joaquim participam as vinícolas D’Alture, Villa Francioni, Hiragami, Leone di Venezia, Sanjo, Serra Nevada, Monte Agudo, Pericó, Quinta da Neve e Suzin, Villaggio Bassetti. Da Serra Catarinense ainda participam a Vinícola Urupema, de Urupema e a Abreu Garcia, de Campo Belo do Sul. Cada uma oferece atrações diferenciadas aos amantes do enoturismo.
Rota do vinho

A exemplo do que ocorre no Rio Grande do Sul, na região de Bento Gonçalves, os municípios catarinenses que produzem vinhos também formarão uma rota. O objetivo é oferecer várias atrações aos turistas, de degustação de vinhos a passeios de charretes pelos vinhedos. É uma forma de desenvolver o enoturismo de forma integrada.

#conteúdo Sorvete, Sorbet ou Gelato?

Entenda as diferenças e qual é mais saudável!

Com o verão vem também aquela vontade incontrolável de saborear um belo sorvete. Mas na hora de escolher o tipo, você sabe qual é o melhor?

Há três tipos principais: sorvete, sorbet ou o tradicional e já popular gelato italiano. Preparado de forma diferenciada, a última opção caiu no gosto dos consumidores. Mas o que torna o gelato tão especial? Veja as características de cada um:

Sorvete – o tradicional vendido em supermercados leva em sua composição mais açúcar do que os outros tipos, além de gordura hidrogenada, também chamada de gordura trans.

Sorbet – a base de água, esse gelado é mais leve e indicado para intolerantes a lactose ou quem está em uma dieta mais rígida, por não conter gordura. Na Maestro Gelato, o “Sorbetti Alla Frutta” é feito artesanalmente, com receita italiana e frutas tropicais, como acerola, açaí e banana.

Gelato – a base de leite, é mais cremoso e consumido super fresco. Sem aditivo de gordura hidrogenada, o gelato é considerado não só uma sobremesa, mas um produto completo para a alimentação, por conter fruta, proteína e gordura boa. Também não contém aromatizantes, conservantes ou corantes artificiais.

Especialidade dos italianos, é preparado diariamente com ingredientes frescos, como explica Ivo Destefanis, sócio e administrador da Maestro Gelato e Café no Brasil. “Nosso sorvete é feito de forma artesanal, todos os dias, com ingredientes de primeira qualidade e muita paixão pelas coisas boas!”.

Com toda a tecnologia, ingredientes e até mesmo os móveis vindos da Itália, o local é uma legítima gelateria no coração de Florianópolis. Com apenas seis meses de loja, a Maestro demonstra a paixão do brasileiro pela iguaria popularizada pelos italianos. A expectativa para 2016 é consolidar ainda mais a marca e abrir uma rede de franquias em outras cidades catarinenses. Os amantes do verdadeiro gelato agradecem!

 

#namída Os 50 melhores vinhos tintos brasileiros

SUZIN E VILLAGIO GRANDO NA REVISTA BOM GOURMET DO PARANÁ DE FEVEREIRO DE 2016.

O Bom Gourmet conduziu uma degustação que avaliou os principais rótulos produzidos no Brasil entre R$ 50 e R$ 150

Se você já se perguntou se existe vinho tinto brasileiro bom, saiba que a resposta é sim. E para mostrar que há rótulos bem interessantes no mercado, o Bom Gourmet reuniu especialistas do setor para avaliar, em uma degustação às cegas, 59 rótulos enviados à Redação por 25 vinícolas das principais regiões produtoras do país: da Campanha à Serra Gaúcha, no Rio Grande do Sul, passando pela Serra Catarinense e pelo Paraná. Abaixo você encontra um guia do vinho tinto nacional, com os 50 rótulos que se destacaram na prova. O recorte inclui garrafas com preço entre R$ 50 e R$ 150, todos classificados como vinhos finos. A produção de vinho tinto é a que mais cresceu no Brasil entre 2004 e 2014 (+36%) e é a maior aposta do setor após o boom dos espumantes nacionais, reconhecidos internacionalmente.

A vinícola Suzin de São Joaquim aparece na lista com seu maravilhoso Reserva 2012 e a Villaggio Grando, de Água Doce com quatro rótulos.

Veja a matéria completa em:

http://www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet/os-50-melhores-vinhos-tintos-brasileiros/

 

Innominabile Lote V

Villaggio Grando – Herciliópolis – Santa Catarina
Nota 89
Elaborado com vinhos das colheitas de 2004, 2005, 2006, 2007, 2008 e 2009 e castas Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Pinot Noir, Petit Verdot e Marselan, provenientes de campos de altitude. O rótulo é icônico e o vinho mostrou belos aromas, seguidos de frutado a cassis maduro, café, boa profundidade e um ar mais elegante.

Onde encontrar: Casa da França – (41) 3224-2944

Preço: R$ 59,90

 

Suzin Reserva 2012

Vin. Suzin – São Joaquim – Santa Catarina
Nota 89
Mais uma demonstração de que as terras altas do planalto catarinense vão muito bem com a Pinot Noir. Cor rubi de boa intensidade e brilho. Aromas e sabores fáceis de gostar, frutado maduro e confeitado com bom frescor e movimento. Leves nuances suaves florais e suave terroso na base enfeitam o vinho.

Onde encontrar: Empório 4 Estações – (41) 3653-7253

Preço: R$ 66,90

 

Villaggio Grando Além Mar 2009

Villaggio Grando – Herciliópolis – Santa Catarina
Nota 87
Empregando as castas Cabernet Franc, Malbec e Merlot e com a consultoria do renomado enólogo português António Saramago, nasceu este tinto de altitude no planalto catarinense. Aromas e sabores frutados maduros a amoras e ameixas, com um suave toque mineral, são recobertos por notas abaunilhadas e leve torrefação .

Onde encontrar: Casa da França – (41) 3224-2944

Preço: R$ 64,90

 

Villaggio Grando Cabernet Sauvignon 2012

Villaggio Grando – Herciliópolis – Santa Catarina
Nota 87
Mauricio Grando implantou o projeto de elaborar vinhos nos campos de altitude de Santa Catarina por inspiração de um amigo e conhecedor francês. Trouxe cepas e consultoria da França e hoje saboreia o sucesso. Este Cabernet tem notas clássicas a pimentões maduros, amoras, com firmeza e toques balsâmicos.

Onde encontrar: Casa da França – (41) 3224-2944

Preço: R$ 59,90

 

Villaggio Grando Merlot 2011

Villaggio Grando – Herciliópolis – Santa Catarina
Nota 87
Mais macio e frutado do que o Cabernet deste mesmo produtor, mostra de saída um cor rubi escura e aromas frutados, com nuances balsâmicas. Em boca, um vinho com boa sapidez, bom de beber, notas a ameixas e ameixas pretas. Revela as melhores características na primeira meia hora de prova.

Onde encontrar: Casa da França – (41) 3224-2944

Preço: R$ 59,90